logo-intercom2016-300x292

Mesa: Mídia e Opinião Pública em Tempos de Lava Jato

A mesa será realizada no dia 27 de maio, das 10h ás 12:00h, no Auditório John Henry – Biblioteca – PUCPR.

Mídia e Opinião Pública em Tempos de Lava Jato

Briefing: As investigações da Operação Lava Jato são um marco para o País. A partir delas, pode-se começar a desenrolar o novelo de corrupção que envolve o poder público e agentes privados há tempos. A Justiça tem um papel nesses processos relativo à corrupção, mas ela, sozinha, não resolve. É preciso que as outras instituições operem. A sociedade civil precisa se mobilizar para cobrar, as empresas privadas precisam se auto-organizar para evitar pagamentos de corrupção (Moro, 2016). A lógica, exposta por Moro em documentos e falas públicas, é simples. Sem pressão, é difícil que uma investigação contra políticos, no Brasil ainda uma casta aristocrática quase intocável, dê frutos. Esse pensamento não é exclusividade de Moro ou dos procuradores da Lava Jato. Ele está presente na atuação de inúmeros delegados da Polícia Federal e integrantes do Ministério Público que lidam com a corrupção. Se perguntados, os adeptos da prática de apelar à imprensa e à opinião pública teriam exemplos abundantes para descrever de ações que naufragaram pela ausência de clamor ao seu redor (Carta Capital, 2016).

Convidados:

Paulo Roberto Gomes da Silva

Graduado em direito pela Universidade do Oeste Paulista e em Administração de

Empresas pela Unversidade do Oeste do Paraná. Atualmente é Agente de Polícia Federal – Classe Especial – Departamento de Polícia Federal. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em direitos humanos. Professor de direitos humanos na Academia Nacional de Polícia/Departamento de Polícia Federal. Professor de técnicas operacionais/abordagem na Academia Nacional de Polícia/Departamento de Polícia Federal. Professor de segurança de dignitários na Academia Nacional de Polícia/Departamento de Polícia Federal. Professor em Curso de Pós-graduação na Escola AUPEX – Joinville-SC. Em 2010 e 2011 foi o responsável pelo Setor de Controle de Produtos Químicos na Delegacia de Polícia Federal em Joinville-SC. Atualmente é o Coordenador da Comunicação Social e Assessoria de Imprensa da Superintendência de Polícia Federal em Curitiba-PR.

Flúvio Cardinelle Oliveira Garcia

Graduado em Ciências da Computação pela Universidade Católica de Brasília (1995). Graduado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (2002). Pós-graduado em Direito Eletrônico e Tecnologia da Informação pelo Centro Universitário da Grande Dourados (2008). Mestre em Direito Processual Penal pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). Professor concursado de Direito Penal e Direito Processual Penal na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR). Delegado de Polícia Federal atualmente lotado e em exercício na Superintendência da Polícia Federal no Paraná, sediada em Curitiba/PR. Desde 2002 atua na investigação de crimes de alta tecnologia praticados pela rede mundial de computadores, com ênfase nos delitos de ódio e de pornografia infanto-juvenil. Membro do Instituto Brasileiro de Direito da Informática (IBDI), do Instituto Brasileiro de Direito Eletrônico (IBDE) e do High Technology Crime Investigation Association (HTCIA). Participou na coordenação das operações de segurança da Polícia Federal no evento COP8/MOP3 (Conference of the Parties/Meeting of theParties), da ONU, sobre diversidade biológica e biossegurança em 2003, nos Jogos Pan-americanos e Parapan-americanos de 2007 no Brasil, como Coordenador-Geral da delegação da Polícia Federal que atuou durante a Copa do Mundo FIFA 2010 na África do Sul e, recentemente, das Ações Integradas de Segurança Pública no Estado do Paraná para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. Atualmente, exerce as funções de Chefe do Núcleo de Disciplina da Corregedoria da Polícia Federal no Estado do Paraná e Corregedor Substituto.

Lenise Aubrift Klenk

Formada em jornalismo pela UFPR, tem 18 anos de experiência profissional em veículos e assessorias de comunicação. Passou por vários jornais do estado e coordenou as equipes de comunicação da seção paranaense da Ordem dos Advogados do Paraná (OAB) e dos institutos Latec. Participou de atividades representativas da sociedade civil como integrante do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPR e da diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná. Atualmente é repórter da Rádio Band News e mestranda da UFPR.

Sérgio Gadini

Graduado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, 1990) e doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos, 2004), tendo cursado o Programa Doutorado sanduíche (pela Capes) junto à Universidade Nova de Lisboa, em Portugal. Atualmente, Gadini é professor associado (concursado) da Universidade Estadual de Ponta Grossa, onde coordena o Programa de Mestrado em Jornalismo, realizar pesquisas sobre produção jornalística, com ênfase no campo cultural e representações de mídia e política, além de trabalhar com crítica editorial (tendo exercido a função de ombudsman em um diário regional nos Campos Gerais do Paraná, 2007/2008). O autor, que também participa de movimentos sociais, foi presidente do Sindicato dos Docentes da UEPG (Sinduepg/ANDES-SN, gestão 2006/2008) e, atualmente integra o grupo gestor da Associação as Entidades Usuárias do Canal Comunitário de Ponta Grossa (TVCOM PG), como coordenador-geral. No campo jornalístico, Gadini presidiu o Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ, na gestão 2010/2012) e em 2007/08 também atuou como ombudsman de um jornal local (em Ponta Grossa/PR). Neste momento, Gadini participa ainda de projetos de pesquisas com apoio do CNPq, além de outras parcerias em redes de investigação na área de Jornalismo.

Moderador:

Marcos José Zablonsky

Atualmente é professor da Sociedade Paranaense de Cultura – PUCPR no Curso de Comunicação Social nas habilitações de RP, PP e JO. Exerce a profissão também na pós graduação da PUCPR e Católica de Santa Catarina. Larga experiência na iniciativa privada na área de Comunicação, com ênfase em Relações Públicas, Relações Institucionais e Marketing. Bacharel em Comunicação Social – Habilitação Relações Públicas, Especialização em Administração de Marketing Avançado, Mestre em Educação na área de concentração em Pensamento Educacional Brasileiro e Formação Docente. Doutor em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação Stricto Sensu na PUCPR na área de concentração Pensamento Educacional Brasileiro e Formação de Professores na linha de pesquisa em História e Políticas da Educação. =

Texto produzido por: Renata Fernandes (estudante de jornalismo)

voltar

Acesse também: